segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Paz e amor com elegância

"Eu tenho a impressão que sou o cachorro mais pacato da creche da Fórmula Pet. Eu digo isso porque todo mundo fala que eu era muito ativo quando filhote, mas que agora o meu lema é paz e amor. Gosto de passear, mas na rua sempre caminho em direção da pet. É lá que encontro meus amigos e, apesar de não brincar muito, curto cheirar e conhecer novos colegas. Quando a Mae está lá é uma alegria. Ela late pra mim para que eu tome a iniciativa e comece a brincadeira. Eu geralmente recuo um pouco, esperando que ela desista, mas como isso não acontece, acato as latidas e parto pra cima com pulinhos generosos e patadas delicadas. O Paulo me leva no parque também, onde gosto de caminhar no meu ritmo. Está vendo a foto? Sou bastante fotogênico e melhor que isso, sei como posar. Elegante, não?" Oliver - em pose tirada na praça.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Segunda-feira, tô nem aí!

"Quando cheguei na pet, minha mãe orientou que eu não gostava muito de outros cachorros, principalmente os grandes. O pessoal ficou esperto, mas também atento às minhas reações aqui na loja na área de recreação e nos passeios. No final de algumas creches o veredito: eu sou sociável pra caramba! No fundo, no fundo, eu tenho um pouco de receio do novo, e por esse motivo acabo que por demonstrar essa tal de agressividade quando estou na coleira. Mas com o pessoal da pet não faço nem isso. O Tio Paulo adora tirar umas fotos nossas durante o passeio, no parque. Nesse dia, por exemplo, estava com minha amiga Pipa, uma Golden Retriever muito maior que eu. Medo? Que nada, fizemos um passeio longo juntos e fiz tudo que eu tinha direito: além das minhas necessidades básicas, aproveitei para apreciar a vida maluca de São Paulo. Eu e meus colegas que temos sorte. Pode ser segunda-feira, mas nós não estamos nem aí! Todo dia é dia de diversão!" Toby - frequentador da creche toda segunda-feira

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Quase rainha

"Ana Bolena, esse é meu nome. Pomposo por natureza, já nasci rainha. Poderia realmente fazer parte da corte inglesa, a diferença é que eu sou amada pelos meus súditos. Mas há outras coincidências com minha digníssima chará: tenho uma quedinha por "cães de pedigree", uma energia de poucos para conseguir o que quero e um charme que poderia realmente encantar um rei. Na minha casa durmo no quarto com minha dona, sem reclamações, mas por aqui achei um pouco chato essa idéia de dormir sozinha. Nada que eu não tenha me acostumado, mas um bom ossinho me ajudou a manter a concentração e principalmente ficar calada nos intervalos de descanso. Fiquei feliz com a experiência, pricipalmente por ter conhecido tantos amigos. Lambidas para a Filó, uma cachorrinha preta e branca como eu - nos divertimos muuuito! E para meu amado Wolf, a quem eu dei bastante trabalho! Até a próxima!"Ana Bolena, hospedada no último final de semana na Fórmula Pet

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Mimado e feliz!

"Olá, eu sou o George, cachorro da veterinária daqui da Fórmula Pet. Nos últimos tempos tenho vindo pra loja no horário de trabalho da minha mãe, e creio que muitos de vocês devem me conhecer. Quem já tentou falar comigo, imagino que deva ter recebido algumas rosnadas da minha parte. Umas latidinhas também. Dizem que é porque eu sou um Schnauzer, e essa raça "é assim mesmo". Eu acho que o problema não é da raça não. A Gi da pet também acha que é o meu temperamento, assim, mimadinho mesmo.
Mas vocês tem que entender, fui criado pelos meus avós, e sabe que avô e avó sempre deixam os netos fazerem o que quer. Eu, por exemplo, me acostumei a fazer passeios de carro e dormir dentro dele diariamente. Ter a companhia de outro cão? Nem sei o que é isso. Sempre fui sozinho, rodeado de pessoas. Vocês tem que concordar comigo que é uma mudança dura ter que dividir meu espaço com cachorros que querem cheirar a minha traseira pra fazer amizade. Um saco. Então tenho que me defender mesmo, latindo ou choramingando.
Mas agora minha agonia acabou. Minha avó está de volta e me levará para bem longe da pet, lá para o Panamá. Mamãe pode até sentir falta de mim e o pessoal da pet também, mas eu mesmo tenho que admitir que estou aliviado.
Viva a liberdade dos mimados como eu! Hasta la vista Brazil!" George - pronto para embarcar daqui há algumas semanas para uma nova vida na América Central.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

A prova do "não-crime"

"Eu quero deixar claro que eu continuo exatamente o mesmo cachorro, mesmo depois de terem me castrado. Minha mãe tinha uma esperança que eu deixaria de aprontar em casa. Puro mito. Eu estou mais tranquilo na pet. Até mesmo porque além dos meus passeios de horas com o Paulo, eu vou ao parque e brinco de bolinha. Corro pra lá e pra cá e sou obediente, não deixo de responder aos chamados quando tenho que ir embora. É uma felicidade brincar com meus amigos Oliver, Mae e Laika. Um dia quero mostrar pra minha mãe o quanto faço a coisa certa por aqui. Por enquanto fica o registro da foto. Pura verdade!" Wolf

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Microchip - uma segurança

Um casal, em Londres, reencontrou sua gata perdida nove anos após o desaparecimento do animal.

Dixie voltou para a casa de sua dona, Gilly Delaney, após nove anos perdida graças a um microchip implantado sob o pêlo.
Dixie, de 15 anos, sumiu em 1999. Os donos pensaram que ela havia sido atropelada.

A gata foi encontrada a menos de 800 metros de sua casa em Birmingham, após um morador preocupado chamar uma entidade de proteção animal para levá-la embora.

Dixie estava na região há alguns meses. Alan Pittaway, funcionário da RSPCA (Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals), checou o microchip da gata e confirmou que se tratava do pet perdido de Alan e Gilly Delaney. Em meia hora, ela já estava com os donos.
A dona disse que a personalidade, o comportamento e as manias de Dixie não mudaram com o tempo.

Isso não é coisa apenas do exterior. No Brasil, uma nova lei na cidade de São Paulo obriga os estabelecimentos como pet shops e canis a venderem cães e gatos devidamente vacinados e microchipados. Para aqueles que já tem um animal e gostariam de garantir que suas informações estejam devidamente "inseridas", é possível fazê-lo em uma clínica ou pet shop credenciado (consulte: http://www.animalltag.com.br/clinicas.php).

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Republicanos e democratas do lado de lá, "martistas", "kassabistas", "malufistas", dentre outros do lado de cá

Enquanto ainda não foi escolhido o novo ocupante da casa branca, os republicanos e democratas dão um show em suas convenções. Apesar dos bichos de quatro patas não votarem, a torcida fala mais alto, e a roupa natural dos quatro patas ilustram as cores da bandeira estadounidense.

Na América do Norte o show é de cores, aqui na América do Sul é difícil de dizer se o que assistimos na tv é carnavalesco ou de horror.

Esperamos que em ambos os casos vença o mais capacitado, e não necessariamente o mais criativo.

(West terrier pintado de azul e vermelho na convenção republicana. O branco é dele mesmo!)

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Ai, que preguiça...

Depois de algum tempo sem colocar postagens aqui,
os animais refletem o estado de espírito de quem escreve.

Agora é hora de acabar com a moleza e deixar a preguiça para os que podem curtí-la sem culpa...




"Assim que o almoço estiver pronto, me chame..."



"Inverno? Eu gosto mesmo é de verão..."





"Por favor, use o banheiro ao lado..."



"Quem disse que eu não caço?"

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Posse responsável - a Mônica ensina

Para quem já era doido pelos personagens de Maurício de Sousa, há mais uma razão para nos apaixonarmos pelo seu trabalho. Mônica, sua personagem mais conhecida, protagoniza quatro filmes de 30 segundos de duração, para um projeto educativo, que tem como objetivo principal oferecer dicas relacionadas à posse responsável de animais. Com os títulos "Evite agressões", "Cão feliz traz menos perigo", "Quero um cachorrinho" e "Cuidado com a raiva", questões como alimentação, vacinação, adoção e higiene serão levantadas.
A campanha tem a Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA) e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) como seus apoiadores. O projeto tem como objetivo principal destacar a importância da castração, adoção, do controle do comércio e outras práticas importantes para a criação de animais e evitar que a população de cães e gatos nas ruas cresça.
Você pode ver os vídeos nos canais Futura e TV Brasil e nos sites da WSPA e do OPAS e, em breve, a idéia é que sejam exibidos também em outras emissoras.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Pura diversão



Aprendendo novos comandos? Pode ser. Mas o que realmente esses cachorros estão aprendendo é dançar. Isso mesmo. No Japão uma nova aula para os peludos passou a ser febre para os que se divertem em ensinar truques diversos aos amiguinhos de quatro patas. Entre um passo e outro os animais sentam, cruzam as pernas dos donos, pulam e entre uma respirada e outra parecem até sorrir. Isso é o que podemos chamar de diversão em grupo!

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Dia da Pizza - nunca é tarde para comemorar!


Para quem gosta de pizza, conhecer sua história é no mínimo interessante. Tudo começou na Roma de César, antes da Era Cristã. Conta-se que os nobres desta época comiam o pão de Abraão, uma massa de farinha, água e sal que vai ao forno bem forte. A ele eram acrescidos ervas e alho. Essa mistura era chamada de Piscea.
A variação das coberturas foi se amadurecendo com o passar dos anos, até que o tomate chegou a Europa trazido por Cristóvão Colombo e daí para frente o pomodoro foi incorporado totalmente à receita. Houve época em que essa iguaria era comida no café da manhã e vendida por ambulantes.
À medida que se tornou mais popular, erguiam-se barracas onde era vendida a massa em formatos diferenciados, de acordo com o pedido do cliente. O primeiro pizzaiolo da história foi Don Rafaelle Espósito, proprietário de uma famosa pizzaria de Nápole, a Pietro il Pizzaiolo.
Don Rafaelle ficou famoso a partir do verão de 1889, quando foi cozinhar no palácio Capodimonte para os soberanos rei Humberto I e sua rainha Margherita de Sabóia, que estavam em visita à Cidade. O pizzaiolo, para prestar uma homenagem à rainha, resolver fazer a pizza com as cores da bandeira italiana - branco, vermelho e verde.
A rainha gostou tanto da pizza que Don rafaelle a batizou com o seu nome. Embora a origem da pizza, como hoje é conhecida, seja italiana, os grandes devoradores desse produto ficam do outro lado do oceano. Os dois países que mais consomem pizza no mundo são respectivamente: EUA e Brasil, com destaque para as cidades de Nova York e São Paulo. Para todos, um bom apetite!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Amizades duram para sempre

"Um leão foi adotado por dois adolecentes que tiveram que reintroduzí-lo a mãe natureza na África, pois ficaria muito grande para ser tratado fora de seu habitat. Um ano depois, seus pais adotivos ao quererem visitá-lo, foram alertados que o mesmo provavelmente não mais os reconheceria e que já virara um animal "selvagem". Eis o que encontraram quando insistiram em revê-lo...







... a verdadeira amizade dura para sempre.

segunda-feira, 30 de junho de 2008

domingo, 29 de junho de 2008

Viva São Pedro!

São Pedro, o Apóstolo e o pescador do lago de Genezareth, cativa seus devotos pela história pessoal. Homem de origem humilde, ele foi Apóstolo de Cristo e depois encarregado de fundar a Igreja Católica, tendo sido seu primeiro Papa.

Considerado o protetor das viúvas e dos pescadores, São Pedro é festejado no dia 29 de junho, com a realização de grandes procissões marítimas em várias cidades do Brasil. Em terra, os fogos e o pau-de-sebo são as principais atrações de sua festa.

Depois de sua morte, São Pedro, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. Assim, para entrar no paraíso, é necessário que o santo abra suas portas. Também lhe é atribuída a responsabilidade de fazer chover. Quando começa a trovejar, e as crianças choram com medo, é costume acalmá-las, dizendo: "É a barriga de São Pedro que está roncando" ou "ele está mudando os móveis de lugar".

No dia de São Pedro, todos os que receberam seu nome devem acender fogueiras na porta de suas casas. Além disso, se alguém amarrar uma fita no braço de alguém chamado Pedro, ele tem a obrigação de dar um presente ou pagar uma bebida àquele que o amarrou, em homenagem ao santo.

Acalanto de São Pedro

Acordei de madrugada,
fui varrê a Conceição.
Encontrei Nossa Senhora
com dois livrinhos na mão.
Eu pedi um pra ela,
ela me disse que não;
eu tornei a lhe pedir,
ela me deu um cordão.
Numa ponta tinha São Pedro,
na outra tinha São João,
no meio tinha um letreiro
da Virgem da Conceição.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Focinheira - qual é a ideal?

Alguns cachorros, por força de lei (Pit Bull, Rotweiller) ou temperamento, são obrigados a usar focinheira quando estão na rua. Caminhando pelo bairro, é possível observar um grande número de cachorros indevidamente "de bico fechado". Isso porque, a maioria das pessoas não conhece a diversidade e a utilização das focinheiras que se encontram no mercado. Todas as focinheiras tem o objetivo de conter a ação do animal pela boca, no caso, uma mordida indesejada, mas algumas são indicadas apenas para uso curto, como durante um banho ou corte de unha, por exemplo. Durante as caminhadas, os cães costumam utilizar a sua boca para trocar o calor do corpo, inspirando ar frio e expirando ar quente. Como o animal não tem suor pela pele, como os humanos, a ofegação é um mecanismo de "refrigerar" o organismo. Portanto, focinheiras que permitem que o animal fique de boca aberta são as ideais.

Fique atento a necessidade de seu bichinho e, bom passeio!





quarta-feira, 25 de junho de 2008

Cat & Dog Fashion

"Terminou essa semana a Fashion Week de São Paulo. As coleções primavera/verão foram apresentadas e nós, pets, já estamos ligados nas tendências. Nossos donos usarão mais roupas nos tons marrom, bege e azul.

Para diversão dos felinos, os plissados, babados e preguinhas estarão em alta, portanto portas fechadas dos armários! Florais miúdos entrarão com tudo, acompanhando a já florida primavera.

É possível que também sejamos cobertos por roupas sob medida nessa temporada, mas aqui para nós, no verão e na primavera nós pet estamos mais para Adão e Eva - todo mundo nu!"

terça-feira, 24 de junho de 2008

Por uma causa justa

"Não sou muito a favor de concursos de beleza. Nossos donos nos colocam em uma situação de ridicularização perante todos nossos colegas de espécie. Todos sabem que há feios e bonitos, e o que seriam de uns se não fossem os outros, não é mesmo? Mas, vamos aos fatos: sou um cão da raça Cristado Chinês. Tenho câncer de pele, e por esse motivo tive uma das minhas pernas amputada. Meu olho é um caso a parte, acabei perdendo ele depois de uma "discussão" com um gato. Minha dona, Jeanenne Teed, pensou em me inscrever no concurso em 2007, mas tive uma recaída por causa da doença. Graças aos seus esforços consegui participar do concurso desse ano. O valor que ganhei, cerca de R$2700,00 será gasto com o meu tratamento. Essa competição vem sendo realizada há 20 anos nos Estados Unidos. Os vencedores dos últimos anos foram cães abandonados ou esquecidos e depois adotados por novos donos. Minha dona falou por mim no discurso de premiação: "Nosso coração vai para todos os donos de animais com doenças sérias e o dilema de escolher entre a qualidade de vida e as conseqüências do tratamento". Nesse caso, ser feio e participar desse concurso não é problema. O importante é estar vivo." Gus, Cachorro mais Feio 2008

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Mãe é quem cria

"Tive filhotes há pouco tempo, e no mesmo lugar em que moro, minha colega tigresa também pariu um filhote. Infelizmente ela sofreu de depressão pós parto, o que a levou não ter muita paciência com o seu pequeno. Eu, vendo aquele bichinho indefeso, logo assumi o compromisso, e recebi ele como um dos meus. Estamos em um zoológico na Rússia, e a única forma de sobrevivermos é ajudarmos uns aos outros. May foi uma benção para o local, o primeiro filhote de tigre a nascer na região. Não deu para resistir tal apelo. Brevemente serei separada de May, acreditam que em aproximadamente três semanas. Isso porque May ficará maior que eu, e portanto, não terei mais como auxiliar em sua criação. É uma medida de precaução, porque eu realmente gostaria de criá-la por mais tempo. Mas não há o que reclamar. Meu instinto a acolherá e ao mesmo tempo a deixará quando for necessário. Essa é a beleza dos animais: somos sempre assertivos com o outro, e líderes ou submissos por natureza." Juchka, mamãe cadela de May

sábado, 21 de junho de 2008

Unicórnio, eu?



"Deixa ver se eu entendi. Sou filho de cervos, nascido em cativeiro. É bem verdade que tudo isso aqui parece ambiente aberto, mas é um parque, uma reserva que fica em Prado. Assim como não consigo distinguir a diferença de um habitat aberto de um fechado, é difícil imaginar que seja uma lenda viva, um unicórnio. Em primeiro lugar sou mais bonito que esses tais que possivelmente existiram há anos atrás. Em segundo lugar, eu acho que esses bichinhos pareciam mais cavalos que cervos. A crina, o porte, tudo que eu não tenho. Além do mais, meu irmão nasceu com dois chifres, o que prova que eu provavelmente vim com um defeitinho de fábrica, que no final das contas me ajudará na disputa pelas fêmeas no futuro. Poderei espetar alguém! E mais ainda, nunca serei chamado de corno!" Unicórnio (nome dado ao cervo encontrado na Itália que possui um só chifre)

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Leilão - compre um clone do seu bichinho de estimação

"A BioArts International lançará um leilão on-line global incomum de 5 a 9 de julho desse ano. O item do leilão é mais raro que qualquer automóvel ou pedra preciosa. Os cinco licitantes de sorte que oferecerem acima de US$ 100.000 terão seu melhor amigo, seu cão de estimação, clonado. É isso mesmo, uma realizade aparentemente assustadora.
Em 1997 a empresa foi contratada por um milionário para clonar sua cadela, Missy (foto ao lado), que veio a falecer com 15 anos em 2002. Finalmente as tentativas deram certo, e hoje Mirra, Chingu e Sarang integram a família.
Contando com um número de endinheiros que querem que seus bichinhos retornem a vida, o leilão já virou tema de páginas de jornais e promete ser um acontecimento na data de seu fechamento.
Mais do que uma questão física, muitos tendem a questionar se realmente seus bichinhos retornam com suas clonagens. Tentador imaginar que poderíamos manter nossos amigos por perto eternamente. A questão é: será que não deveríamos todos aceitar a morte como parte da vida?"

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Quem se habilita?

Banheiro de hotel? Spa? Nada disso. Isso é um requintado Dog Wash, ou uma sala de banho para cachorro, uma tendência nos Estados Unidos. Lá, onde tudo é "faça você mesmo", banhar o animal é mais que uma facilidade, mas uma economia. Com custo aproximado de US$12 a US$20 (dependendo do peso do animal), é barato comparado aos US$20 - US$80 para que um profissional faça o serviço.
Tendência para o Brasil? Pode ser. Se for uma realidade, a Fórmula Pet estará lá!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Qualidade canina

"Mesmo sendo vira-lata, os policiais de Santa Catarina me deram um crédito. Fui nomeado Dic, uma alusão à Divisão de Investigações Criminais, e morando no pátio da delegacia, perceberam que eu poderia ser útil de outras formas. Um delegado iniciou um treinamento - barra pesada - para localizar drogas em matas, bagagens, residências e veículos. Como eu não sou de fazer corpo mole, aprendi direitinho e as chances de eu encontrar qualquer "bagulho" é de 99,9%. Pois é, como eu ia dizendo, não precisa ser de raça. Para aprender, basta ser cão. Valeu?"Dic

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Sophia Small Lake - a procura de um novo lar


"Sou uma basset hound muito feliz, saudável, com três anos de idade. Jovem, ainda tenho bastante tempo de vida. Infelizmente, minha família vai sair do Brasil e irão para o velho mundo, na Espanha. Como a vida por lá será muito diferente do que estamos acostumados, eu terei que ficar aqui, no país tropical. Tenho pedigree, fui castrada e estou acostumada com crianças em casa. Ficarei muito contente se for adotada. Espero muito em breve conhecer meus novos companheiros! Lambidas a todos." Sophia

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Cruzar ou não?

Recebemos com muita frequência pedidos de nossos clientes para que consigamos namoradas e namorados para os seus bichinhos. A maioria quer um descendente, um que seja "igualzinho" ao amigo atual. É normal que queiramos que nossos animais vivam ad eternum, mas há alguns pontos que devemos lembrar. Em primeiro lugar, nenhum bichinho, filho ou neto, substituirá o nosso atual companheiro. Eles são únicos, e assim como nós, quando deixarem essa vida sobrarão lembranças do período enriquecedor que passou conosco. Em segundo lugar, um cruzamento significa novas vidas. A responsabilidade é unicamente humana. E portanto, se você não está disposto a ficar com todos eles, deverá cuidar para que tenham uma família responsável por zelar pelo seu bem estar físico e emocional.

Muitos acreditam que os machos precisam ter "relação sexual" para acalmar, e as fêmeas uma prenhez antes da castração, o que são inverdades. A castração é uma medida coerente para evitar problemas futuros nas fêmeas como tumores nos ovários, mamas e gravidez psicológica, e nos machos câncer na próstata. Além disso, promovem uma mudança hormonal, o que fará, por exemplo, que machos fiquem um pouco mais tranquilos, questão essa que aflige muitos proprietários.
Lembre-se, posse responsável significa não somente oferecer uma boa vida aos nossos bichinhos, mas responder socialmente por sua vida e de outros que dele virão.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Somos brasileiros!

"Alguns podem dizer que é um sacrilégio. Imagina colocar o logo do Fluminense no peito de nossos mascotes. Para esses, talvez eles não sejam mais brasileiros, mas argentinos desde pequeninos. A realidade é que perdemos. Duro, mas um fato. Ainda assim continuamos sendo o país do futebol. Amamos cada minuto dos 90. É uma comoção nacional. E não há como negar que tudo isso move todos nós. É possível que alguns leitores do blog nem gostem tanto assim de futebol, mas é assunto da semana, é pauta para conversas no bar e claro, discussões.Então, vamos esquecer essa história toda de que moramos no estado mais estressado do país e vamos lembrar que temos a cidade maravilhosa nessa mesma região sudeste. Amanhã, ainda que São Paulo amanheça nublado, ganhando no futebol, o povo estará iluminado." Donald, santista e Margarida, são paulina.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Cães podem dedectar câncer em humanos, indicam os estudos

"Todos já sabem que os cães tem um bom faro. Além de usarmos para encontrar comida, também conseguimos outros feitos. Dia após dia os humanos estão descobrindo outras habilidades que temos, além de sermos eternos companheiros dos homens. Segundo alguns estudos recentes, nós podemos "cheirar" o câncer, detectando a doença mesmo quando nossos amigos não tem sintomas visíveis.
Uma pesquisa, da Fundação Pine Street, na Califórnia (EUA) --que presta apoio a pacientes com câncer-, sugere ainda que podemos realizar essa maravilha em muito pouco tempo, com cerca de três semanas de treinamento. É relativamente fácil: nós "cheiramos" o hálito das pessoas (coletado com um simples sopro em um tubo plástico). O mais surpreendentes, segundo a visão humana, é que podemos detectar inclusive de forma precoce, quando ainda não há vestígios da doença. A fundação realizou um teste com supervisão científica que envolveu 55 pessoas com câncer de pulmão e 31 com câncer de mama (para um grupo de controle de 83 pessoas saudáveis). Cinco amigos utilizados na prova conseguiram uma margem de acerto entre 88% e 97% na detecção da doença.

Outra pesquisa preliminar, na Escola Veterinária da Universidade de Cambridge (Reino Unido), foram utilizandos amostras de urina de pacientes com e sem câncer. Mais uma vez fomos treinados e podemos também apontar a presença de células cancerígenas mesmo que elas ainda não sejam visíveis em exames como a tomografia. No teste foram utilizadas amostras de homens com câncer de próstata.

Ainda há muita resistência dos médicos, que não acreditam no uso do método na vida prática. O importante é que o humano está finalmente levando em consideração o que a mamãe natureza já nos presenteou há milhares de anos. O tempo vai dizer. Quer dizer, ele já diz"


"informação extraída da Folha Online"

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Parada "Gay"



"Ontem foi o dia da Parada Gay em São Paulo. Li sobre o assunto e me interessei bastante, pois sou um cachorro super colorido e cor é o que não falta nessa grande reunião. Por isso fui lá para crer. Vi que festas como essas unem as pessoas e transformam homens e mulheres em uma coisa só. A música eletrônica tocada por diversos trio elétricos fez todos dançarem. Famílias com suas crianças aprecisaram o evento, enquanto ensaiavam pulinhos, muito menos estravagantes que outros. Tudo uma alegria, cheio de entusiasmo. Fiquei super animado e muito orgulhoso das minhas cores. É bem verdade que originalmente sou branco, mas o que importa mesmo é como você se sente por dentro, né? Viva a confraternização e a igualdade!"

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Conto: "Cachorro Velho"

Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela.
Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.
Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem jaguar o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço.
O cachorro velho pensa:
- Oh, oh! Estou mesmo enrrascado!
Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão, por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo e começa a roê-lo, dando as costas ao predador.
Quando o jaguar estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto:

-Eta jaguar delicioso, que carne saborosa! Será que há outros por aí?
Ouvindo isso, o jaguar com um arrepio de terror, suspende o ataque, e se esgueira na direção das árvores.
-Caramba! Pensa o jaguar, essa foi por pouco! Aquele cachorro quase me pega!
Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira. Em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido jaguar algum...
E assim foi, rápido, em direção ao jaguar. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:
-Aí tem coisa!
O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e já faz um acordo.
O jaguar fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz:
-'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!'
Agora, o velho cachorro vê uma fera furiosa, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:
-E agora, o que é que eu posso fazer?
Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doídas não olevariam longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouví-lo, o velho cão diz:
-Cadê o peste daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro jaguar para mim e não chega nunca!
Moral da história: não mexa com cachorro velho. Idade e habilidade se sobrepõem à juventude e intriga. Sabedoria só vem com idade e experiência. A cada dia você acrescenta mais uma.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Chulé não, calor sim!



Um amigo postou em seu blog a imagem de seu gato, dengosamente deitado em seus tênis e meias retiradas de seus pés, bem aquecidos do inverno (ainda que nem tanto nessas época do ano) do Rio Grande do Sul. Chiquinho Roese olhou atentamente a câmera para um "clic" desse momento aconchegante. Luiz, seu dono, achou que estava hipnotizado pelo seu chulé. É bem verdade que cheiros são atraentes aos gatos, porém, mais do que isso, é o calor. Os tênis deveriam estar tão quentinhos que teve de agarrá-los.

Luiz pode até me desmentir, mas quero imaginar que por mais apaixonado que Chiquinho seja por ele, chulé não é o cheiro mais tentador para uma boa soneca. Fico então com a perspectiva geral de que gatos, Chiquinhos ou Zecas, são "chegados" a ambientes aquecidos. Vai que meu amigo se convença de que seu cheiro é irresistível?

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Heroína para sempre

Se você pensa que somente pessoas merecem ser
homenageadas por algum feito, você está enganado. No último dia 11 de abril, um busto da cachorrinha Laika, primeira a ir ao espaço, foi apresentado em Moscou. A sua missão foi fazer o primeiro vôo ao espaço que serviu de orientação para as futuras incursões humanas.

O pequeno monumento fica próximo a um quartel militar em Moscou, onde na época Laika foi preparada para fazer sua viagem em 3 de novembro de 1957.

Muitos podem crer ter sido uma crueldade. A verdade é que, independentemente das opiniões, Laika deverá ser lembrada sempre como uma heroína. Flores e lembranças eternas para pequenina!

terça-feira, 1 de abril de 2008

História do dia Primeiro de Abril

"Nossos pais nos ensinam que a "mentira tem pernas curtas", e que as conseqüências de uma histórias não verdadeiras podem ser graves. Mas, no dia 1º de abril, o Dia da Mentira, pessoas de todo o mundo brincam umas com as outras, pregando peças. Hoje estou acompanhado na creche e já cheguei a contar algumas das minhas. Perguntei o por que as pessoas contam mentiras nessa data e me disseram que a explicação é histórica.
A versão vem da frança, do século 16. Lá, a chegada do Ano Novo era comemorada do dia 25 de março ao dia 1º de abril. Em 1564, o rei decidiu que o Ano Novo seria celebrado no dia 1º de janeiro, devido a adoção do calendário gregoriano. Como não havia internet, tv ou jornal, as pessoas demoraram para se acostumar com o calendário, e outras até resistiram à troca da data. Essas pessoas tornaram-se alvo das mais variadas formas de ridicularização. Eram chamadas de "bobos de abril", recebiam convites para festas que não existiam e ganhavam cartões e presentes esquisitos no dia 1º de abril. É incrível como hoje ainda caímos na conversa de amigos brincalhões...
Portanto Feliz Ano Novo! Quer dizer, feliz primeiro de abril!"Wolf

segunda-feira, 17 de março de 2008

"Saco para cachorro"

Para os cachorros que curtem colocar suas cabeças pela janela durante uma volta de carro, o acessório ao lado de 1934 seria ideal. O que diriam hoje as pessoas ao verem um "saco para cachorro" como esse? Parece até brincadeira, mas é a pura verdade. Lançado para dar comodidade aos donos que não queriam pelos nos seus carros e oferecer espaço certo aos peludos, o produto não vingou e hoje faz parte das invenções criativas, porém nada adequadas.
Para quem gosta de levar seus amigos para um passeio, lembre-se que mesmo dentro do carro, os cachorros devem usar cinto de segurança e são proibidos de colocar suas cabeças para fora do veículo. Tudo para garantir sua integridade física e evitar outros probleminhas, como inflamações nos ouvidos, por exemplo. Os tempos mudaram... ainda bem!

sábado, 15 de março de 2008

Previsão do tempo


"É sábado,dia de sair para passeio e tomar um banho caprichado. É uma pena, mas o clima está bem ruim. Tomem nota do que teremos que aturar: nuvens no céu na maior parte do dia com chuvas espassadas. Temperatura máxima de 22 graus e mínima de 18 graus, o que não é ruim para peludos. O asfalto e calçadas estarão úmidos, o que prejudicará a duração da limpeza de nossas patas. Nesse período, aconselho a tomar maior cuidado com as poças na rua e as árvores carregadas de água nas folhas que o vento insiste em bater justamente quando estamos passando debaixo delas. Atenção também aos carros que passam junto às calçadas - é banho extra na certa! Fora isso, relaxe e curta o final de semana!" Lua, dando seu depoimento durante o banho.

sexta-feira, 14 de março de 2008

quinta-feira, 13 de março de 2008

Bola - na boca e no pé



"Gostamos de brincar de bolinha. Eu, Margarida, sempre ganho do Donald porque sou mais forte e mais nova. Para desempatar, ele quer discutir futebol. O duro é que aí eu também sou mais forte, e o Donald odeia admitir isso. Em casa é assim, as mulheres são São Paulo e os homens, Santos. Na semana passada, pela Copa Libertadores, o Santos fez 1 x 0 no Chivas e o São Paulo ganhou de virada de 2 x 1 contra o Audax. É bem verdade que ambos ganharam em casa, Morumbi e Vila Belmiro vibraram. O negócio mesmo é ver quem vai ganhar fora, e de quanto. Esses jogos são sempre mais tensos e emocionantes. Enquanto isso não acontece, nós continuamos bons jogadores, sempre com a bola na boca. Sem fazer gols, mas treinando!"
Margarida, falando de sua preferência futebolística




quarta-feira, 12 de março de 2008

Desiguais em paz

Assim que meu "irmão" nasceu aprendi que ele seria diferente de mim. Antes, só havia dois adultos em casa e já estava acostumado com a rotina. Agora brinco mais e me adaptei aos apelos por atenção.
Dizem que os seres humanos são racionais e por esse motivo conseguem discernir o certo do errado. Não foi o que aconteceu na frente de uma escola antes de ontem. Uma garota brigou com outra e uma delas resolveu a situação ateando fogo no corpo da "inimiga". O resultado todos sabem - uma garota ferida e outra "fugida". Se alguns seres humanos não conseguem perceber que isso é muito errado, será que não seria mais fácil simplesmente adestrá-los? Nós, cachorros, pelo menos quando adestrados, nos comportamos muito bem. Por que isso acontece? É falta de educação? Ou de adestradores?" Pet Kovitch

terça-feira, 11 de março de 2008

A provação

"Olá, meu nome é Belinho. Eu era um gato de rua, recém-nascido, e por um descuido ou acidente sofri um trauma na coluna que me manteve paralisado. Me acolheram aqui na pet desde pequenino. Tomei minhas vacinas, fiz meus exames e compraram minha cadeirinha de rodas que me guiou até o final da vida. Fui amado e odiado. Aprontava as minhas, apesar dos meus donos nunca considerarem que minha condição era desculpa para arranhões e mordidas distribuídas a esmo. Nesse sentido era feliz. Paralisia era condição, não doença, e foi encarada assim até o final. Eu ouvi dizer que há um estudo com células-tronco que pode futuramente devolver ou oferecer a mobilidade à pessoas com problemas diversos, assim como o que tive. Fiquei feliz. Agora o senado irá votar a liberalização do uso dessas células. Eu torço para que eles aprovem. Para mim já é tarde, já estou no céu. Mas como todo anjo não consegue trabalhar sozinho, espero que o homem possa dar uma forcinha." Belinho, direto do céu olhando por nós.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Politicagem

"Ter ou não um futuro digno depende de várias coisas. Tenho amigos gatos que não tiveram a mesma sorte em serem adotados como eu e vivem da maneira que podem. Alguns constroem suas casas em muros, outros usam caixas de papelão. Todos, porém, procuram que seus lares estejam próximos de água encanada, energia elétrica, ambientes miniamente limpos, ruas asfaltadas, dentre outros. Para isso acontecer, o governo diz que precisa de dinheiro para investir. E desejo realmente que eles aprovem o investimento para que todos os lares tenham condições mínimas de sobrevivência. O crescimento do país inclui dar condições de vida a todos nós. Para mim, PAC não é somente Programa de Aceleração do Crescimento, mas Proteja, Acolha e Conceda."Felícia

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

E os vencedores foram...


DRAGON E FLIC !!!

Ambos ficaram muito felizes com o presente de Natal. O entusiasmo foi tão grande que cada um comemorou a sua forma. Dragon, na própria pet, logo foi cheirando a cara do Papai Noel e colocando a patinha, quer dizer, a patona, esperando que retirassem seus mais novos brinquedos.
Já Flic preferiu se esparramar na cama e ficar rodeado pelos brinquedinhos. Uma hora foi a bola, depois o rato, depois a varinha.
Ficamos muito felizes por terem sido os ganhadores. Vocês merecem!!!

E para os que participaram, o nosso muito obrigado. 2008 tem mais!!!

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Recreação a vontade

"Brinquei muito essa última semana. Sou super divertida, mas gosto mesmo de determinados amigos. Dessa vez tive a chance de conhecer melhor a Mae. Ela veio três vezes ao longo da semana em que estive na pet. E nessas oportunidades nós nos divertimos muito. Inclusive dividimos a mesma cama no final do dia, enquanto arrumavam nossos quartos. Também corri da tia Diana, do tio Paulo e não perdi a chance de latir para os cachorros maiores.
Ufa! Fiquei cansada. Mas foi bom, a semana passou super rápido e no sábado voltei para casa. Para matar as saudades a pet passou até uma foto minha para minha mãe com meu amigo maltês Toy. Aqui é assim mesmo, um entra e sai danado de amigos. Fiquei feliz por mais essa experiência!"Luna

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Amizade felina

"Há quem diga que gatos são extremamente independentes e se viram bem sozinhos. É verdade que ficamos bem sós, diferente dos cães, mas é mentira quem acha que a solidão é algo que buscamos. Eu, Pingo, o que está deitadão na cama, fiquei 15 dias na Fórmula Pet. No final do ano conheci a Princesa, a linda gatinha que vocês podem ver na foto. Nos demos tão bem, que ficávamos nos esfregando pela tela. Foi aí que resolveram nos colocar juntos para ver nossa reação. E claro, foi a melhor possível. Eu a cheirava, ela fazia o mesmo, dividimos brinquedos, e eu até deixei ela deitar na minha cama. Foi uma experiência interessante, afinal de contas somos de famílias diferentes. Não neguei o carinho do pessoal da pet, mas com certeza minha estada foi mais divertida ao lado da Princesa. E que princesa, vocês não acham?" Pingo

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Arraso em Brasília, arrasado em São Paulo

"Passei um mês e meio em Brasília. Aprendi que quando se passeia na rua, não precisa fazer sujeira em casa. Minha vó cooperou e me levou três vezes para passear. E não era passeio curto não, eram trinta minutos pelo menos de caminhada!

Na casa dela eu me comportei bem. Eu não lato muito quando tenho companhia e portanto, fiquei relativamente quieto para não fazer feio. Eu fiz a política da boa vizinhança, sendo meigo, silencioso e limpinho. Bem, parece que aprendi alguma política em Brasília...

Ah! Até a pet shop de lá disse que sentirá minha falta. Aproveito para mandar uma lambida a todos que me trataram com tanto carinho. E várias na minha vó, que providenciou até cama nova para ficar bem confortável. Olha minha foto de arrasado. Também, quem resiste ao avião e aquela terrível caixinha de transporte? Muito em breve volto ao normal, vocês vão ver!" Nick

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

"Gente" grande

"Não é só de cachorro pequenino que vive a pet. Estou aqui para provar que aqui também é lugar de cachorro grande (desde que seja educado, claro). Fiquei feliz que o Eddie passou as férias dele aqui. Ele é meio tarado, vive querendo subir em mim, mas eu gosto de colocá-lo no lugar. Subo nele sem cerimônia e lato quando está sendo muito inconveniente. Acabamos os dois mortos, sem energia para nada no final do dia. Ele foi uma grande diversão! É muito bom ter amigos do nosso tamanho para usar a patada que temos. Sou uma labradora, e ele um Springer, portanto temos uma certa força, diferente dos nossos amigos lhasas e yorks.

Somos "gente grande", e nos entendemos bem!" Branca

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Carpe dien

"Área de recreação. Era o que eu precisava nessa entrada de ano. Fiquei no hotel pela primeira vez e minha família em peso instruiu o pessoal do meu comportamento. Sou um cachorro exemplar. Tão exemplar que brincava delicadamente com minha amiga labradora Diana, sem ser muito rude, afinal de contas ela é mais velha que eu. Adorei o clima quente e fiquei estirado no chão fresco. Tirei um cochilo e aproveitaram a deixa para tirar uma foto. É verdade, por aqui relaxei mesmo. Dessa vez não precisei fazer pose, como para exposição. Lá na pet, qualquer motivo era para tirar foto, brincarem conosco. Não comi muito, mas também o calor não abriu muito o apetite. Aproveitei para manter meu corpinho em forma. É verão, já chegou 2008, ai, ai, carpe dien!

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Filhotes e mais filhotes


Vocês se lembram do Minu? Pois é, seus filhotes cresceram e o vô, cheio de orgulho, não deixou para depois e nos mandou várias fotos dos pimpolhos.
E o pai do ano não parou por aí! A última "vítima" foi a Ully, uma shih-tzu muito simpática, que de início não deu muita bola para o galanteador Minu. Como tudo tem sua hora, no dia em que estava mais receptiva o namoro deu certo. Veja a foto da "prova do crime", os dois juntinhos indicando que novos filhotes estarão por aqui em breve.
E a tal castração no Minu? O vô disse que irá fazer, mas não resiste aos convites de cachorrinhas tão lindas.
Ully e Minu, esperamos conhecer o resultado dessa relação!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

É verão, bom sinal, já é tempo...

... de redobrar a atenção com nossos amigos de quatro patas!

- Duplique a dose de água, deixando-a sempre fresca. Lembre-se, água sempre filtrada ou mineral. Caso seu animal fique em área externa, mantenha mais se um pote cheio.

- Nunca deixe seu animal em área externa descoberta, sem sombra. O aumento da temperatura corporal do animal pode desidratá-lo e a exposição ao sol pode dar queimaduras.
Além da sombra, é importante que seja arejado.

- Brincadeiras são sempre um estímulo para seu cão, mas em excesso nesse calor podem ser perigosas. Caso seu amigo fique ofegante, demonstrando cansaço, pare. É possível que um golpe de calor seja fatal ao animal. Animais não conhecem seus limites, portanto cabe a você estabelecê-los.

- Prefira passear com seu cão em horários menos quentes. Além do calor que vem de cima, o piso está sempre mais quente que o normal, podendo provocar queimaduras nas patas dos bichinhos.

- Caso seu cão não coma toda a ração no momento que é servido, observe se o alimento não ficou "babado". Com o calor, o animal transpira mais e portanto, saliva mais. Nunca ofereça a ração que foi molhada.

- Pelos longos podem ser um fardo para os bichinhos. Aproveite para mudar o visual e faça uma tosa em seus pelos. Pergunte ao seu tosador o que ficará melhor. Lembre-se que cada cão é diferente do outro, mesmo que da mesma raça!
Aproveitem o verão!!!